10 junho 2010

Uma Rosa com Amor

Hoje eu resolvi falar de uma novela que eu estou amando assistir...

Sinopse de "Uma Rosa com Amor"

Serafina Rosa Petroni (Carla Marins), secretária, está solteira e sem namorado desde que se separou do noivo, que a deixou às vésperas do casamento. Ela afirma com veemência que nunca mais vai se casar, e todos do cortiço onde ela mora acreditam. Serafina (Carla Marins) é romântica e atrapalhada.

Seus pais são Giovani (Edney Giovenazzi) e Amália (Betty Faria), de origem italiana e família conservadora. O patrão de Serafina, Claude (Claudio Lins), francês de nascimento, precisa se casar com urgência para conseguir o visto no passaporte e ficar no Brasil.

A urgência é por conta de um investimento milionário que a empresa do americano Mr. Smith (Roberto Arduim) pretende fazer no Brasil, por meio de um sócio de confiança. Se Claude (Claudio Lins) conseguir ficar no Brasil, vai ganhar muito dinheiro. Traído por gente de sua confiança - sua namorada Nara (Mônica Carvalho) e o pai dela, Egídio (Carlo Briani) - sem saber, Claude (Claudio Lins) percebe que não conseguirá o visto por conta própria, a menos que se case com urgência.

A namorada de Claude (Claudio Lins), no começo da novela, é Nara (Mônica Carvalho). Ela e seu pai Egídio (Carlo Briani) tramam secretamente para ficar com a fortuna dos americanos. Nara (Mônica Carvalho) está em processo de divórcio com o marido desaparecido, Carlos, e por isso não pode se casar com Claude (Claudio Lins).

A solução encontrada por Frazão (Toni Garrido), advogado, amigo e conselheiro de Claude (Claudio Lins), é promover um casamento de aparências entre o francês e a secretária 'encalhada' Serafina Rosa (Carla Marins).

A decisão de Serafina (Carla Marins) impele na ação de despejo de sua família e amigos, que alugam quartos no cortiço. O 'casamento de mentira' aproxima a secretária atrapalhada e o empresário francês.

A nova versão de 'Uma Rosa com Amor', escrita por Tiago Santiago com a colaboração de Renata Dias Gomes e Miguel Paiva, e direção geral de Del Rangel, traz à teledramaturgia do SBT uma estrutura dramática com perspectiva doce e bem humorada sobre a vida de personagens inspiradas na realidade. Texto original de Vicente Sesso, exibido na década de 70, 'Uma Rosa com Amor' estreiou na segunda-feira, 1º de março, às 20h15.

"Assisti a novela em 1972, quando tinha 9 anos, e guardei dela uma doce lembrança. Tenho agora a enorme responsabilidade de apresentar a novela para as novas gerações. A história é linda, plena de peripécias cômicas, com carpintaria dramática magistral. Estou certo de que a trama vai encantar e alegrar as noites das famílias brasileiras, como fez há mais de trinta anos", comenta o autor Tiago Santiago.

Os protagonistas são Claude (Claudio Lins) e Serafina Rosa (Carla Marins). Ele é um empresário francês que precisa de visto para permanecer no Brasil e receber investimento americano para seus negócios no país. Ela é a secretária atrapalhada e engraçada, que aceita um casamento de aparências. Romântica, manda rosas para si mesma com a dedicatória 'uma rosa com amor', para esconder sua solidão das colegas. Em troca da falsa união, Serafina Rosa recebe dinheiro para salvar os pais e os amigos vizinhos de um cortiço no Bixiga, em São Paulo, ameaçados de despejo. Em suma, a trama aborda temas universais, como amor, casamento, família, disputas, traições, cobiça, solidariedade, escolhas de vida e amizades.

Com a influência do neorealismo, a graça da trama está nos tipos verossímeis com tom de comicidade, como a moça que ficou traumatizada depois de uma decepção amorosa, o fanho, a nova rica ambiciosa e fútil, o sócio malandro que só pensa em levar vantagem e um pai excessivamente zeloso por seus filhos.

Na nova versão é mantida a estrutura dramática, com a sucessão de peripécias da original. Alguns diálogos são adaptados quando necessários, pois a linguagem, os termos e as gírias utilizados no original não são usados em nossos dias, mas preservam a essência pura, doce e romântica do roteiro original de 'Uma Rosa com Amor'.

'A principal mudança é trazer o texto para a atualidade. Conversei muito com o Vicente Sesso, para quem estou fazendo esta homenagem em vida, grato pela oportunidade que me deu, autorizando a minha adaptação e confiando no meu talento. Quero dar a ele e ao povo brasileiro o prazer de rever ou conhecer Uma Rosa com Amor', afirma Tiago Santiago.

Com a evolução da linguagem televisiva, o folhetim de Vicente Sesso ganha cenas adicionais por capítulos, que tinham 30 minutos de duração na época. O tempo de arte da novela foi modificado para 60 minutos. 'Estou fazendo uma adaptação fiel e respeitosa de 'Uma Rosa com Amor'. As novelas hoje têm mais tempo no ar do que tinham em 1972. Então, tenho escrito cenas novas que mantêm a coerência e estrutura do contexto original', explica Tiago Santiago.

O autor inclui tramas paralelas novas, que são intercaladas com as do original. Uma delas é inspirada na obra de William Shakespeare, 'A Comédia dos Erros', e dá novas funções a personagens que já existiam na obra de Vicente Sesso.

Em sua cidade cenográfica, o SBT construiu um cortiço inspirado na moradia coletiva da Vila Itororó no bairro do Bixiga, em São Paulo. A rua pobre, com boteco popular, dá entrada para o cortiço. Com aparência de vila, cada barraco tem portas e janelas próprias. Uma profusão de cores, com varal de roupas no pátio, tanques e plantas simulam tal atmosfera com alegria e calor, representando fielmente a moradia de imigrantes e migrantes, personagens da novela.

As gravações externas de 'Uma Rosa com Amor' ocorrem em lugares célebres da capital paulista, como a Rua 13 de Maio e a Igreja Nossa Senhora da Achiropita, no bairro do Bixiga. Os bairros Higienópolis e a Vila Olímpia também estão entre os cenários da novela. As praias do litoral norte e um lindo resort em Itu, no interior de São Paulo, enredam a história com belas imagens - um contraponto à paisagem urbana paulista. Além do cortiço na cidade cenográfica, 11 cenários foram construídos dentro dos estúdios da emissora.

Com atmosfera divertida, a trama deixa clara a distinção entre os núcleos pobre (do cortiço, no bairro do Bixiga) e rico (dos bairros Higienópolis e Vila Olímpia), além das personagens da classe média. "Agora, a violência está mais permeada no cotidiano, naquela época não era assim. Era um clima mais romântico. Estamos mantendo essa singeleza de uma maneira que fique crível para o telespectador de hoje", afirma o diretor-geral Del Rangel.

A história de amor de Serafina Rosa (Carla Marins) e Claude (Claudio Lins) é inspiradora, com muito romantismo e comicidade. 'Uma Rosa com Amor' recupera a tradição da novela romântica bem-humorada para toda a família.








Mil Beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por