08 setembro 2014

Resenha do Livro: Se Eu Ficar

Meus amores, eu me apaixonei por essa história no instante em que eu assisti ao trailer do filme. Foi nesse momento que eu percebi, que eu precisava ler esse livro, eu precisava assistir ao filme, eu precisa saber qual foi a escolha de Mia. Felizmente, essa espera não durou muito e no post de hoje, eu trago a minha opinião sobre essa história.

Sinopse: Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

O Livro / A Narração
A capa é lindíssima, a diagramação está maravilhosa: letras grandes que facilitam a leitura e notas musicais ilustrando todas as páginas. Isso faz com que o leitor entre completamente no clima da história, além de ser um detalhe tão especial, que deixou o livro muito delicado e encantador. Além disso, eu amei que nas páginas finais do livro, nós somos surpreendidos com uma entrevista com os atores do filme (uma ótima maneira de fazer uma conexão entre livro e filme) e também, com o primeiro capítulo do livro "Pra Onde Ela Foi", que é a continuação do livro "Se Eu Ficar"O livro é narrado em primeira pessoa, pela protagonista da história, a personagem Mia. A narração é leve, envolvente e muito agradável. Com isso, é muito fácil se conectar com a história e com os personagens. Definitivamente, é o tipo de livro que a gente não consegue parar de ler. No exato momento em que lemos as primeiras páginas dessa história, criamos um laço tão forte com a Mia, que nós sentimos, como se ela fosse nossa melhor amiga e estivesse nos contando a sua história.

A Família / A Melhor Amiga
A família de Mia é maravilhosa, seus pais são jovens, engraçados, liberais, divertidos, são pessoas leves, companheiros e amigos dos filhos, o tipo de pais que todos gostariam de ter. Além disso, Teddy, o irmão mais novo de Mia, é uma figura, muito fofo e engraçado. Mia tem a família dos sonhos, a família que todo mundo gostaria de ter. A relação dela com a família é incrível. Por isso, eu entendo o quanto é difícil pra Mia, imaginar um mundo sem eles, eu também não conseguiria imaginar. Mas não é só com a família que a nossa protagonista deu sorte não, ela também tem a melhor amiga de todas: Kim é uma das minhas personagens favoritas desse livro, ela é divertida, inteligente e sua amizade com a Mia é tão forte, que ás vezes parece que ela é irmã da Mia, a irmã que a Mia nunca teve. A amizade das duas é muito bonita e na minha opinião, a relação que elas construíram com o passar do anos, é muito mais profunda e sólida do que o relacionamento de Mia e Andam por exemplo.

O Casal
Mia é completamente apaixonada por música,  principalmente música clássica, ela estuda música diariamente e toca violoncelo. Ela é uma personagem muito interessante e encantadora, o tipo de garota que eu adoraria ser amiga, conversar e trocar ideias. O que eu mais gosto nela, é que ela é uma personagem comum e que a sua história poderia acontecer com qualquer um de nós. Adam também é apaixonado por música e faz parte de uma banda de rock. Ele é divertido, estiloso e muito fofo. Os dois são bem diferentes, mas ao mesmo tempo tão parecidos, eles realmente se completam perfeitamente e formam um casal lindo. O amor pela música os uniu, porém, é justamente esse mesmo amor pela música, que pode separá-los. Quando eu comecei a ler esse livro, sabendo que a personagem teria que escolher, entre morrer para ficar com a sua família, ou sobreviver para ficar com o amor da sua vida, eu imaginava uma relação mais profunda, mais intensa. Porém, a relação de Mia e Adam não é tão profunda quanto eu imaginava, ou pelo menos, não foi tão bem explorada como deveria. Quando comparamos a relação que a Mia tem com o seus pais, irmão e melhor amiga, com a relação que ela tem com o Adam vemos que essa relação é um pouco superficial. Antes do acidente, o relacionamento deles já não estava indo muito bem, eles sabiam que teriam que tomar rumos diferentes em suas vidas, o "fim" já estava anunciado. Por isso, eu não senti em nenhum momento, que ela deveria escolher ficar viva, por causa dele. Mesmo assim, eu amei ler as cenas em que eles estão juntos. 


Conclusão
Se Eu Ficar, é um dos livros mais lindos que eu já li em toda a minha vida e se tornou sem dúvidas, um dos meus livros favoritos. O enredo é incrível, os personagens são encantadores, a narração é impecável e se você começar a ler esse livro agora, eu duvido que você consiga parar de ler. Se Eu Ficar me fez refletir sobre como a nossa vida pode mudar tanto, de uma hora pra outra e que devemos dar mais valor aos nossos entes queridos, pois a vida é muito rápida, por isso, não devemos desperdiçar o nosso tempo com coisas e pessoas que não valem a pena. O final é surpreendente e eu estou louca pra ler a continuação: "Pra Onde Ela Foi" e assistir ao filme. Sendo assim, só o que me resta dizer é que esse livro vale muito á pena ser lido e que eu recomendo, vocês não vão se arrepender. 




*Fotos retiradas do Facebook Oficial do Filme: Se Eu Ficar

Então meus amores, quem aí está com vontade de ler o livro e ver o filme?

Mil Beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por